Promoção de saúde e qualidade de vida

Por Flávia Carvalho

A promoção de saúde e bem-estar é importante para todos, mas é especialmente crucial para aqueles que sofrem com alguma comorbidade. Quando estamos doentes, nosso corpo e mente passam por estresse e desgaste, tornando ainda mais importante cuidar da nossa saúde física, mental e nutricional. A atividade física, a alimentação saudável e a saúde mental são três pilares fundamentais para a promoção da saúde e bem-estar, e podem ajudar a aliviar os sintomas de uma doença e melhorar a qualidade de vida.

Atividade Física: A prática de exercícios físicos pode ajudar a melhorar a função cardiovascular, fortalecer o sistema imunológico e aumentar a resistência física. Além disso, a atividade física pode reduzir o estresse e a ansiedade, o que pode ser especialmente benéfico para aqueles que sofrem de uma doença crônica. É importante lembrar que a atividade física deve ser adaptada às necessidades individuais de cada pessoa e que deve ser praticada com segurança, com a orientação de um profissional de saúde.

Nutrição: Uma dieta saudável e equilibrada é essencial para a promoção da saúde e bem-estar. Uma alimentação adequada pode ajudar a melhorar a função imunológica, reduzir o risco de doenças crônicas e melhorar a qualidade de vida. É importante incluir uma variedade de alimentos nutritivos em sua dieta, como frutas, verduras, legumes, grãos integrais e proteínas magras. Se você tem uma doença, pode ser necessário adaptar sua dieta para atender às suas necessidades específicas, e é recomendável procurar a orientação de um nutricionista.

Saúde Mental: A saúde mental é tão importante quanto a saúde física. Aqueles que sofrem de uma doença podem enfrentar estresse e ansiedade adicionais, o que pode afetar sua saúde mental. É importante cuidar da sua saúde mental, seja através da meditação, yoga, terapia ou outras técnicas de gerenciamento de estresse. É importante reconhecer quando você precisa de ajuda e procurar apoio quando especializado.

Em resumo, a promoção de saúde e bem-estar pode ser especialmente importante para aqueles que sofrem de uma doença. A atividade física, a alimentação saudável e a saúde mental são três pilares fundamentais que podem ajudar a aliviar os sintomas de uma doença e melhorar a qualidade de vida. Se você tem uma doença, é importante conversar com um profissional de saúde para adaptar essas práticas às suas necessidades específicas. Lembre-se de que cuidar da sua saúde é uma jornada contínua e que pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença ao longo do tempo.

Comente aqui o que acha de ser esse promovedor de saúde?

Saúde, Felicidade e Economia do Bem-Estar

Por Flávia Carvalho

Você já parou para pensar em como a saúde, a felicidade e a economia do bem-estar estão interligadas? O Global Wellness Institute (GWI) e um dos principais autores e estatísticas do Relatório Mundial de Felicidade da ONU realizaram uma colaboração para analisar essa relação e os resultados são surpreendentes.

A saúde e a felicidade são valores universais e são elementos importantes para uma vida plena e satisfatória. A economia do bem-estar se concentra no desenvolvimento e crescimento econômico com base no bem-estar humano e na qualidade de vida. A relação entre saúde, felicidade e economia do bem-estar é complexa e pode ter implicações significativas em muitos aspectos da vida das pessoas. A colaboração entre o Global Wellness Institute (GWI) e um dos principais autores e estatísticas do Relatório Mundial de Felicidade da ONU fornece uma análise empírica dessa relação.

Relação entre gastos com bem-estar, morte e felicidade

A análise empírica mostra uma forte relação entre o bem-estar, a felicidade e a saúde. A pesquisa também identificou que os gastos em muitos conjuntos individuais estão correlacionados com a felicidade e os resultados do bem-estar. Os resultados sugerem que a promoção do bem-estar é fundamental para melhorar a qualidade de vida da população e pode ter um impacto significativo na economia.

No entanto, para entender a relação entre saúde, felicidade e economia do bem-estar, é importante considerar outros fatores, como o controle de armas de fogo, a confusão com a riqueza, o tamanho da população e as diferenças regionais e temporais. Por exemplo, países com taxas mais baixas de violência armada tendem a ter uma maior sensação de segurança e, portanto, maior felicidade e bem-estar. Da mesma forma, a desigualdade de renda pode afetar a felicidade e o bem-estar das pessoas.

Série de políticas de bem-estar

Com base nos resultados da análise empírica, é importante implementar uma série de políticas de bem-estar que priorizem o investimento em saúde, educação, habitação e meio ambiente. O investimento em saúde deve incluir acesso a serviços de saúde de qualidade, promoção de hábitos saudáveis ​​e prevenção de doenças. A educação de qualidade é fundamental para o desenvolvimento pessoal e profissional e contribui para uma vida feliz e saudável. A habitação adequada é essencial para garantir um ambiente saudável e seguro para os indivíduos e suas famílias. E, por fim, o investimento em meio ambiente significa garantir que o ar, a água e a terra sejam limpos e seguros para todos os habitantes do planeta.

No entanto, a implementação dessas políticas de bem-estar requer uma abordagem multidisciplinar e envolvimento de diferentes setores da sociedade. Políticas públicas e ações governamentais podem ser cruciais para garantir que essas políticas sejam implementadas com sucesso. A colaboração entre o setor público e privado também pode ser fundamental para garantir que as políticas de bem-estar sejam eficazes e sustentáveis ​​a longo prazo.

E, por fim,  a análise empírica da relação entre saúde, felicidade e economia,  mostra que investir em meio ambiente significa garantir que o ar, a água e a terra sejam limpos e seguros para todos os habitantes do planeta.

Essa pesquisa mostra que a saúde, a felicidade e a economia do bem-estar estão interligadas e que investir em políticas de bem-estar pode ter um impacto significativo na qualidade de vida da população. É hora de priorizar o bem-estar e implementar políticas que promovam a saúde, a educação, a habitação e o meio ambiente para garantir um futuro melhor para todos.

Acesse a pesquisa completa.

Bem estar, longevidade e saúde cognitiva.

Por Carol Martins

 Uma vida plena que contemple o bem estar e promova longevidade com qualidade é o que todos nós buscamos.

Para isso é essencial que tenhamos um olhar dedicado a prevenção e promoção da saúde. É consenso que uma alimentação saudável associada a exercícios físicos regulares promovem qualidade de vida e autonomia, mas o que a ciência vem investigando recentemente é o impacto da alimentação e do sedentarismo na parte cognitiva. A cognição é classificada como a capacidade de adquirir conhecimento por meio do pensamento e o seu comprometimento também está associado a perda de memória. Por isso é tão importante tanto para desenvolver atividades da vida adulta quanto para envelhecer com autonomia.
A obesidade tem sido associada à alterações no funcionamento cognitivo inclusive com risco de  demência em indivíduos com obesidade. Outro ponto importante é que a resistência a insulina no cérebro não só causará perda de memória, mas também contribuirá para o desenvolvimento de distúrbios comportamentais como depressão e ansiedade, doenças comprometedoras e que tiveram um aumento significativo nos últimos anos. No entanto, um estudo recente mostra que a prática regular de exercícios físicos pode produzir efeitos neuroprotetores capazes de evitar o desenvolvimento de neuroinflamacao, resistência cerebral a insulina e disfunção mitocondrial. Dessa forma, todos esses efeitos do exercício físico contribuirão para evitar o comprometimento das funções cognitivas e perda de memória na obesidade.
Com relação ao tipo de alimento consumido temos fortes evidências para evitar alimentos ultraprocessados. Além de estarem associados à um maior risco de doenças cardiovasculares, síndrome metabólica e obesidade estão tambem associados ao declínio cognitivo.
Um estudo recente publicado em dezembro de 2022 investigou o impacto do consumo de alimentos ultraprocessados em 10mil adultos entre 35 e 74 anos. Eles foram acompanhados por 9 anos e o resultado foi um declínio cognitivo significativo (+28%) em quem consumiu mais produtos industrializados.
Ou seja, a porcentagem de energia diária de alimentos ultraprocessados foi associada ao declínio cognitivo em participantes com menos de 60 anos, sugerindo a importância de intervenções preventivas em adultos de meia-idade.
Embora o estudo tenha sido feito com adultos, já podemos pensar no impacto no desenvolvimento cerebral, cognitivo, neurológico em crianças com uma alimentação rica em alimentos ultraprocessados. 
Essas importantes evidências só reforçam o quanto nós profissionais de educação física e de nutrição temos um papel importante como agentes de saúde, bem estar com um potencial transformador para melhora no estilo de vida dos nossos alunos e pacientes/clientes.

10 Dicas sobre como alavancar o marketing e se posicionar na área da saúde 

Por Flávia CarvalhoMarketing e posicionamento

Em um mundo onde a saúde está mais acessível do que nunca, é essencial que os fornecedores e as organizações tenham estratégias de marketing eficazes. O marketing da saúde oferece uma oportunidade para você se posicionar e alcançar  seu negócio, seus  pacientes potenciais e educá-los sobre os serviços e tratamentos que estão disponíveis. Feito corretamente, o marketing da saúde pode ter um impacto significativo tanto no sucesso de uma prática quanto na saúde e bem-estar da comunidade. Este artigo fornece 10 dicas sobre como alavancar o marketing e se posicionar na área da saúde e obter resultados extraordinários. Da compreensão de seu público-alvo ao aproveitamento de oportunidades de marketing digital, as dicas descritas aqui o ajudarão a aproveitar ao máximo seus esforços de marketing  estratégico na área da saúde.

Entenda seu público alvo

O primeiro passo para desenvolver uma estratégia de marketing e posicionamento sendo um profissional da saúde é compreender seu público-alvo. A compreensão de quem você está buscando alcançar o seu público-alvo, isso o ajudará a determinar que tipos de conteúdo e qual mensagens terão melhor ressonância. A compreensão do público-alvo também o ajudará a identificar áreas potenciais de melhoria em sua prática. Por exemplo: 

  • Se muitos  clientes/pacientes estão chegando  para ser atendidos por você sem a documentação de encaminhamento correta (os exames), isso pode indicar que você está perdendo uma oportunidade de alcançar os provedores, parceiros. 
  • Se você já tem uma base de  clientes/pacientes, você pode realizar pesquisas ou entrevistas com clientes/ pacientes para obter informações valiosas sobre a razão pela qual eles estão escolhendo ser atendidos por você e o que os encorajaram.
  •  Se você não tiver uma base de  clientes/pacientes estabelecidas, você pode usar pesquisas e estatísticas para ajudá-lo a entender melhor seu público alvo. Comece por identificar tendências gerais, tais como preocupações comuns de saúde, exercício e bem-estar, e depois se limite aos tipos de pessoas que possam estar interessadas nos serviços que você presta.

Utilizar estratégias de marketing tradicionais e digitais

O marketing e posicionamento de um profissional da saúde é mais eficaz quando utiliza uma combinação de estratégias  tanto tradicionais como digitais. As estratégias tradicionais de marketing, como a mala direta e o telemarketing, podem muitas vezes ser negligenciadas na era digital. No entanto, elas ainda podem ser altamente eficazes quando usadas adequadamente. A mala direta e o telemarketing são ambas excelentes maneiras de se conectar com  clientes/pacientes potenciais que podem estar interessados em seus serviços, mas não os procuram ativamente. As estratégias tradicionais de marketing podem ser particularmente úteis para alcançar os idosos, que muitas vezes são mais resistentes às abordagens de marketing digital. 

Estratégias de marketing digital, tais como blogs, desenvolvimento de websites,  redes sociais podem ajudá-lo a alcançar um público muito maior, e  também podem ser mais rentáveis em alguns casos, tornando-as uma boa escolha para práticas de qualquer tamanho.

Foco no conteúdo de qualidade

O tipo de conteúdo que você cria como parte de sua estratégia de marketing e posicionamento na área de saúde pode variar de acordo com seus objetivos específicos e audiência. Entretanto, qualquer que seja o conteúdo que você criar, é essencial que seja de alta qualidade. Um conteúdo mal pesquisado ou inútil não faz avançar seus esforços de marketing e pode realmente ter um impacto negativo em sua prática. Por exemplo, se você usar conteúdo apenas informativo e não conectar para promover o  seu serviço, pode levar os  clientes/pacientes a procurar em outro lugar, pensando que você não vende um serviço eficaz, ou que não tem conhecimento suficiente para recomendá-lo. 

O conteúdo de qualidade pode assumir muitas formas, incluindo blogs, podcasts, e-books, e webinars. Um  conteúdo que envolve os clientes/pacientes potenciais e os educa sobre os serviços que você presta. Podendo  ajudá-lo a subir sua classificação nos resultados dos mecanismos de busca, o que significa que mais pessoas encontrarão seu website  onde poderão aprender mais sobre sua prática.

Alavancar as mídias sociais

A mídia social é uma excelente maneira de comercializar seus serviços e práticas de saúde. Entretanto, muitos provedores e organizações de saúde falharam em alavancar efetivamente a mídia social. Alguns provedores e organizações de saúde optaram por proibir a mídia social, citando preocupações com a privacidade e segurança dos  clientes/pacientes. Entretanto, essas preocupações são muitas vezes infundadas ao invés disso, elas são o resultado da má execução de uma estratégia de marketing da mídia social. Se você optar por utilizar as mídias sociais como parte de sua estratégia de marketing sendo um profissional da saúde, certifique-se de ter um plano específico em vigor.

  • Este plano deve incluir metas específicas para cada plataforma de mídia social é uma estratégia para atingir essas metas.
  • Deve também incluir diretrizes de como os clientes/pacientes e a equipe podem usar as mídias sociais para se comunicar com você e uns com os outros. Isto ajudará a evitar que cargos inadequados ou profissionais inadequados prejudiquem sua reputação, ou a confiança dos seus clientes/ pacientes.

Promova seus serviços

Uma das estratégias mais básicas de marketing de saúde é promover os serviços que você oferece. Os serviços de  exercício e saúde são frequentemente complexos e exigem uma quantidade significativa de educação por parte do cliente/paciente. Fornecer aos clientes/pacientes informações sobre as condições que eles podem tratar é uma parte importante de seus esforços de marketing na área da saúde.

Destaque sua especialidade

Muitos provedores e práticas de saúde tentam atrair o maior número possível de clientes/pacientes em potencial. Embora seja útil fornecer informações sobre todos os serviços que você oferece, também pode ser valioso destacar sua especialidade. Promover-se como especialista pode ajudá-lo a destacar-se da multidão, particularmente se você escolheu uma especialidade relativamente obscura.

 Isto pode ser particularmente eficaz para práticas que oferecem uma combinação única de serviços, tais como medicina esportiva tanto para crianças quanto para adultos ou serviços de saúde mental. Por exemplo, se você é fisioterapeuta ou profissional de educação física e trata clientes/pacientes com uma grande variedade de condições, pode ser útil promover-se como fisioterapeuta esportivo em uma determinada área. Isto serve para qualquer outra profissão, podendo ajudá-lo a alcançar pessoas que estão interessados  no seu nicho específico  e podem não saber que existem modalidades e profissionais especializados em determinada área.

Personalize sua mensagem

Em um esforço para atrair o maior número possível de clientes/pacientes potenciais, muitos profissionais e organizações de saúde utilizam mensagens gerais de marketing. Embora seja essencial fornecer informações relevantes, também é importante personalizar suas mensagens de marketing. Isto pode ser feito de muitas maneiras diferentes, incluindo a criação de conteúdo adaptado à demografia específica do paciente ou a criação de uma conexão pessoal entre o provedor e o paciente.

 A criação de conteúdo adaptado à demografia específica do paciente pode levar tempo e esforço, mas também pode ser gratificante. Adaptar o conteúdo a grupos demográficos específicos pode ajudá-lo a alcançar melhor os pacientes que têm maior probabilidade de se beneficiar de seus serviços. Também pode ajudá-lo a evitar a alienação de pacientes que podem ser menos propensos a usar seus serviços. Criar uma conexão pessoal com seus clientes/ pacientes direcionando-os  a confiarem mais em você e  fazendo-os se sentirem mais comprometidos com seus serviços, isto  ajuda a se sentirem mais à vontade para seguir a prescrição  recomendada, o que aumenta significativamente a eficácia de seus serviços gerando resultados extraordinários.

Usar visuais

Muitas mensagens de marketing de saúde dependem muito de texto, o que pode fazê-las parecer impessoais. Entretanto, visuais, como imagens e gráficos, podem ajudar a quebrar o texto e fazer com que suas mensagens de marketing se sintam mais pessoais. As imagens também podem ajudar a comunicar suas mensagens de marketing de forma mais clara e eficaz. As campanhas de marketing de saúde que utilizam recursos visuais são muitas vezes classificadas como mais eficazes do que aquelas que são pesadas no texto. Há muitos tipos diferentes de visuais que você pode usar em suas campanhas de marketing de saúde. Desde gráficos e gráficos até imagens dos provedores e do pessoal, os visuais podem ajudar a envolver os pacientes potenciais e tornar seu marketing de saúde mais eficaz.

Acompanhe e analise seus resultados

Medir e acompanhar seus esforços de marketing é uma parte essencial para refinar sua estratégia e torná-la mais eficaz.

  • É importante rastrear o número de  seus clientes/pacientes em potencial que estão visitando seu website, alcançando sua clínica, agendando consultas, atendimentos.
  • Também é importante rastrear de onde esses clientes estão vindo. Isto o ajudará a identificar áreas de melhoria em seus esforços de marketing e determinar que tipos de marketing são mais eficazes.
  • É importante rastrear as ações que os pacientes estão tomando uma vez que estão em seu site. Isto o ajudará a identificar quais partes de seu website ou materiais de marketing são mais envolventes e onde você pode precisar fazer melhorias.

O rastreamento das taxas de cliques de diferentes tipos de conteúdo e imagens também pode ajudá-lo a identificar áreas de melhoria.

Procure oportunidades para se conectar e engajar

O marketing não é uma atividade esporádica, mas um processo contínuo que provavelmente se estenderá por muitos anos.

  • É importante envolver continuamente novos pacientes/clientes e permanecer relevante em suas mentes.
  • Há muitas maneiras de fazer isso, incluindo a participação em eventos e a conexão com organizações e outros profissionais. Você também pode usar as mídias sociais para se conectar com pacientes/clientes potenciais e permanecer engajando-os.
  • Envolver-se e manter as pessoas envolvidas pode ajudá-lo a permanecer no topo da mente deles, quando estão pesquisando opções de tratamento, serviços, fazendo  identificar   as necessidades que você atende. 

E aí vamos começar as estratégias de marketing e posicionamento  para  atender com conexão que fideliza seus clientes/pacientes entregando um resultado extraordinário?

Como os Profissionais de Educação Física podem ajudar na medicina do estilo de vida

Deixe um comentário / Saúde Integral / Por humanaacademy

Flávia Carvalho Márcio Marega

Os Profissionais de Educação estão em uma posição única para ajudar as pessoas a melhorarem sua saúde e qualidade de vida. Esses profissionais desfrutam de um tempo importante em companhia dos seus clientes/ alunos, os conhecem e possuem uma compreensão maior das demandas e hábitos de saúde e bem-estar / exercícios e esportes. Se alguma profissão está equipada para oferecer caminhos que possam conduzir à jornada do bem-estar e estilo de vida saudável, essa profissão é a do Profissional de Educação Física. Olhando para fora do domínio das aulas/ atendimento tradicional de seção de treino – prescrição de treino – ou ginástica, há muitas oportunidades para os profissionais de educação física se envolverem com os conceitos da medicina do estilo de vida e trabalharem para a prevenção de doenças e promoção de saúde em vez de apenas para a estética e performance, pois somos profissionais da saúde e é fundamental que tenhamos conhecimento e ferramentas para educar e transformar nossa sociedade. Vivemos um momento bastante desafiador no que se refere a saúde física e mental da população. Cada vez mais jovens chegam à idade adulta com doenças relacionadas à obesidade como diabetes tipo II, hipertensão e hipercolesterolemia, problemas relacionados a saúde mental vem aumentando ano a ano e com isso os riscos à saúde geral e qualidade de vida, nunca houve uma necessidade maior da sociedade pelos serviços do Profissional de Educação Física. Nesse sentido, a seguir estão algumas novas habilidades da educação física que seriam benéficas para ajudar os indivíduos a administrarem sua saúde.

Compreender melhor as exigências da vida e aptidões de um indivíduo

Os Profissionais de Educação Física estarão mais bem preparados para aconselharem os estudantes e clientes sobre suas metas de saúde e condicionamento físico se entenderem a importância do seu conhecimento no que tange os conceitos de estilo de vida. Em algumas áreas, como a da performance, as exigências são óbvias e o atleta se beneficiará dos conselhos de um profissional que compreende toda a dinâmica de funcionamento do organismo do indivíduo treinado, mas e no mundo comum, do trabalhador de escritório, onde seus hábitos normalmente são mais sedentários? Ao lidar com esse perfil de pessoas é de suma importância conhecer todas as condições internas e externas – saúde física e mental e ambiente expositivo – a fim de direcionar seu cliente para uma condição possível e ótima de saúde. Sendo assim, o Profissional de Educação Física deve estar atento a todos os aspectos que envolvem o comportamento e estilo de vida do seu cliente / aluno / paciente a fim de melhor orientá-lo sobre aspectos importantes da promoção de saúde e prevenção de doenças. 

Um programa de exercício eficaz baseado em seu estilo de vida

Nem todo exercício é elaborado e prescrito da mesma forma. É provável a adesão a um programa de exercícios se encontrarmos atividades que nos agradam e sentirmos que os benefícios superam as barreiras. Isso indica que precisamos encontrar um programa de exercícios que compactua com o nosso estilo de vida e não apenas que permeia nossa rotina. Enquanto muitas pessoas preferem ir à academia, outras escolhem se exercitar ao ar livre. O mais importante ao conduzir as pessoas a encontrarem um programa de exercícios que as façam felizes, que façam sentido, é identificar estratégias e esforços que sejam sinérgicos e complementares, levando-se em conta os determinantes, a individualização e o prazer com essas atividades, que sejam bem orquestradas para serem efetivas. Dependendo dos objetivos de promoção de saúde e/ou condicionamento físico de seu cliente, haverá uma gama enorme de variantes a serem consideradas ao construir um programa de exercícios. 

Algumas considerações podem incluir fatores pessoais, fatores relativos e outros (fonte: livro Manual de Atividades Físicas para Prevenção de doenças – Elsevier) Parece óbvio, mas é muito comum essa inversão e o profissional prescrever o que entende ser o melhor para o cliente/aluno e essa prescrição pode não fazer sentido ou/e não criar o vínculo prazeroso com a atividade física, exercício e um estilo de vida ativo.

Orientar sobre nutrição, sono e outros comportamentos para apoiar o estilo de vida saudável

Uma dieta saudável é a chave para uma boa saúde, quer um indivíduo esteja ativo ou não. Entretanto, quando somos mais ativos, nossos corpos necessitam de mais nutrientes para reparar e suportar o metabolismo mais elevado. Embora existam muitas maneiras diferentes de comer saudável, incluindo as dietas vegetariana e vegana, as dietas paleo e a dieta mediterrânea, todas essas dietas têm uma coisa em comum: elas enfatizam a importância de comer comida de verdade. Embora existam muitas dietas diferentes por aí, o que as une é o fato de serem principalmente baseadas em alimentos mais próximos do natural possível. O exercício físico também é uma importante intervenção não farmacológica para a melhora da qualidade do sono. Diversos estudos epidemiológicos descrevem que pessoas fisicamente ativas possuem menos queixas relativas ao sono, melhora na qualidade, redução da sonolência e da fadiga diurna.  Os benefícios da atividade física e de um estilo de vida saudável, superam em muito o risco de lesões e/ou problemas cardíacos, duas preocupações que impedem as pessoas de se tornarem fisicamente ativas, associar os exercícios a uma condição ótima de hábitos saudáveis parece ser a grande chave para adicionarmos qualidade aos anos de nossas vidas.

Maneiras de tornar seu ambiente mais propício ao exercício, determinantes e hábitos saudáveis

Realizar atividade física no mundo contemporâneo, reagindo às pressões do urbanismo e das formas atuais de trabalho, é um grande desafio. O conhecimento dos determinantes da atividade física regular é uma condição importante para o desenvolvimento de programas efetivos para encorajar o engajamento de todos os segmentos da população em atividade física. Determinantes favorecem ou dificultam – barreiras – a adoção de hábitos relativos à atividade física.

O potencial que há na saúde pública para a atividade física e para o exercício somente poderá ser cumprido, ou atingido, se os determinantes comportamentais forem corretamente identificados e, consequentemente, gerenciados. Estes determinantes não são ainda completamente conhecidos e podem até sobrepor-se entre si. Porém, são importantes para o conhecimento não somente do perfil dos indivíduos no que diz respeito à atividade física, porém igualmente das populações alvo.

Em geral, esses determinantes são categorizados priorizando-se:

I. As características do indivíduo e seus hábitos de vida e seu estilo de vida;

II. As características do ambiente;

III. As características da atividade;

A abordagem dos determinantes permite identificar e organizar áreas que contenham um amplo número dos mesmos, os quais contribuem para a participação em programas de atividade física. O reconhecimento destas áreas pode ajudar a caracterizar segmentos da população e importantes variáveis para futuras intervenções focadas.

Intervenções efetivas deverão considerar aspectos abstratos (por exemplo, crenças) assim como aspectos concretos (por exemplo, incapacidade física ou ambiente físico apropriado), assim como os determinantes, para que sejam abordados complementarmente com a finalidade de:

 

    1.  Compensar ou reduzir as barreiras psicológicas, ou físicas e ambientais à atividade física;

    1.  Fornecer conhecimento, habilidades e reforço que aumentem a vontade e a habilidade de tornar-se ativo;

    1.  Permitir a seleção de tipos e de intensidades apropriadas de atividade física. Às recomendações está subjacente a necessidade de integração dos esforços da epidemiologia, da medicina comportamental, da psicologia da saúde e da ciência do exercício sob o mesmo objetivo da saúde pública, a redução do sedentarismo. (FONTE: Livro Prescrição de Atividades Físicas para a prevenção de doenças).

Conclusão

Os Profissionais de Educação Física  estão em uma posição única para auxiliar as pessoas a melhorarem sua saúde física e mental. Eles passam um período importante com seus  clientes/alunos, conhecem-nos e possuem uma compreensão das exigências necessárias e particulares para a prática de atividades físicas, exercícios e de um estilo de vida ativo e saudável.

Hoje o setor de atividade física se encontra perante uma de suas maiores crises da história (senão a maior), mas também diante da maior oportunidade. A necessidade de transformações são claras e surgem de diferentes fatores como:  a crescente busca por saúde e bem-estar dos clientes, novas leis que já colocam o setor como promotor de saúde e as grandes mudanças das academias perante o exponencial crescimento das academias low cost, dos novos centros de bem-estar e das movimentações de grandes players do mercado da Promoção de saúde e qualidade de vida. Diante de tudo isso, o novo Profissional de Educação Física –  PRECISA ABRAÇAR o BEM-ESTAR  e ser o verdadeiro exército desse mercado precisamos de um reposicionamento. Emerge então, a necessidade de atualização desse profissional para torná-lo verdadeiramente um protagonista da promoção de saúde e bem-estar. 

Bem-estar e fisiculturismo é possível.

Por Flávia Carvalho Márcio Marega

Muitos fisiculturistas são exatamente isso – pessoas que se exercitam e se alimentam de forma extremamente regrada e saudável a fim de construírem um corpo esteticamente perfeito dentro de um padrão.

De modo geral, essa disciplina pode ser um exemplo inspirador de beleza física e saúde em seu auge extremo. No entanto, alguns veem aqueles que seguem uma dieta rica em proteínas como elitistas, autorrealistas ou apenas estranhos por recorrerem a uma dieta bastante peculiar – alta ingestão de proteínas e muito mais. Por outro lado, muitos enxergam nessas pessoas o que podemos chamar de “campeões do bem-estar”, hábitos regrados, quando bem orientados, no sentido de incrementar a saúde. Se você se intitula “bodybuilder” ou campeão do bem-estar é menos relevante; o que mais importa é o que você faz, sabemos que ao falarmos em alta performance descolamos um pouco do real conceito de promoção da saúde e pensamos em resultados e no fisiculturismo isso não difere, no entanto, podemos olhar esses atletas e nos inspirar a alcançar um bem-estar – seguindo algumas orientações específicas. Aqui está a verdade sobre estes rótulos e o que eles significam para o seu bem-estar:

O que é um Bodybuilder?

Um fisiculturista (Bodybuilder) é alguém que se exercita para desenvolver seus músculos a fim de aumentar sua força, sua forma física e sua aparência muscular. Os fisiculturistas se concentram na construção de seus músculos através de levantamento de peso, dietas, treinos resistidos (de musculação) e por uma dieta, prescrita por um nutricionista especialista em esporte.
Os fisiculturistas normalmente treinam com uma carga elevada de peso, treinos de força específicos e que devem ser prescritos por um profissional de educação física, a fim de mitigar o risco de lesões, os profissionais que acompanham esse “atleta” devem possuir total conhecimento técnico / fisiológico do que prescrever. Uma boa prescrição de treino de força resistido (musculação), inclui exercícios que trabalham vários grupos musculares, como exercícios com peso livre e nas máquinas específicas para cada grupamento muscular, além dos exercícios de mobilidade, buscando sempre uma melhor performance, todos respeitando os limites individuais e objetivos do cliente.
Uma boa prescrição alimentar (dieta) também é fundamental para o atingimento das metas de excelência buscada por esses praticantes.

A persona do bem-estar?

Pautados na Definição de Bem-estar da OMS – Um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de doenças. Sendo que o social hoje envolve: saúde financeira, espiritual, tecnológica – De modo geral, uma pessoa saudável é alguém que decidiu tomar o controle de sua saúde e bem-estar. Eles provavelmente fizeram algumas mudanças no estilo de vida para melhorar sua saúde. Por exemplo, revisitaram as horas de sono, reviram os hábitos de ingestão alcoólica, podem ter caminhado para uma dieta mais próxima possível do Natural – alimentos mais frescos, provavelmente se envolveram em atividades sociais e reservaram um tempo importante para gerirem sua saúde mental. 

Ponto de equilíbrio: os fisiculturistas e a persona do bem-estar

Você pode pensar que as pessoas que fazem determinadas opções de treinos, hábitos e dietas são apenas obcecadas em permanecerem saudáveis, mas você deve saber que muitas dessas pessoas também estão interessadas em construir músculos e terem uma aparência muscular para além de uma boa qualidade de vida e longevidade. Sabemos que uma boa rotina de sono, que uma boa gestão da saúde mental, que a proteína é um nutriente importante para saúde, assim como também sabemos que o treinamento de força é um componente essencial para a resistência muscular, condicionamento físico e função cardiorrespiratória, todos esses aspectos contribuem para um melhor desempenho, qualidade de vida e longevidade. Então mais uma vez, o que quer que você faça, respeite seus limites e busque por informações consistentes e referenciadas. 

Não há nada de errado em ser um fisiculturista ou uma pessoa focada em seu BEM-ESTAR. A propósito, é ótimo estar tão interessado em sua saúde e em seus hábitos. O mais importante é lembrar que somos todos diferentes, com objetivos diferentes e que não existe uma maneira certa ou errada de viver uma vida saudável.

Um olhar integral e Humanizado sobre a Prescrição de Exercícios para a Saúde e o Bem-Estar

Por Flávia Carvalho Márcio Marega

Hoje as pessoas estão mais conscientes do que nunca da importância da aquisição de hábitos saudáveis.

Conscientes  de que sua saúde é importante e de que o que fazem, afeta quanto tempo e quão bem irão viver – acrescentar vida aos anos e não anos a vida. Esta nova consciência levou a um aumento da atividade no segmento do bem-estar, incluindo a criação de campos inteiramente novos de “promoção da saúde”.

Nunca esteve tão em alta aprender sobre o manejo da saúde física e mental. Mindfulness, gestão das emoções e os pilares da “medicina de estilo de vida” permeiam cada vez mais os saberes discutidos entre os profissionais ligados à saúde.

Estes campos estimulam uma proliferação de maneira a conduzir os indivíduos a alcançarem de forma consistente maior saúde e bem-estar através de mudanças no estilo de vida.

Neste post do blog, exploramos a ciência por trás da prescrição de exercícios e seu papel na obtenção de maior saúde e bem-estar através de mudanças no estilo de vida, competências de um novo profissional, o PERSONAL HUMANIZADO COM UM OLHAR INTEGRAL Continue lendo para saber mais sobre isso:

O que é Prescrição de Exercício?

A prescrição do exercício é o processo de determinar a quantidade e o tipo certos de atividade física para um indivíduo. Envolve a avaliação do nível de aptidão física atual da pessoa, analisando potenciais barreiras à atividade e buscando desenvolver um programa prazeroso de exercícios para superar essas barreiras e ajudar o indivíduo a alcançar seus objetivos.

A prescrição de exercícios é frequentemente feita com o objetivo de melhorar a saúde física  de um indivíduo, mas traz nessa esteira inúmeros benefícios associados, físicos e mentais (Buscar artigo sobre os benefícios gerais da AF).

prescrição do exercício também pode ser chamada de “aconselhamento de atividade física ou ainda coaching de atividade física”.

Embora estes termos não sejam intercambiáveis (já que o aconselhamento de atividade física, é às vezes usado para algo diferente da prescrição de exercícios), eles descrevem o processo de ajudar indivíduos a fazerem mudanças em suas rotinas e em seu nível de atividade física.

O primeiro passo no processo de prescrição do exercício é determinar o nível atual de atividade física do  cliente/paciente. Isto inclui tanto seus hábitos de vida quanto sua quantidade de exercício.

O passo seguinte é entender o que pode ou não ser prazeroso como atividade para este cliente/paciente. O próximo passo é analisar as barreiras do cliente/paciente para um nível mais alto de atividade física, essas barreiras podem ser médicas, psicológicas ou ambientais.

A importância do exercício na saúde e bem-estar

O exercício é uma poderosa intervenção para melhorar a saúde e o bem-estar . Mostra-se eficaz em ajudar em diversos problemas relacionados à “boa saúde”, incluindo obesidade, doenças cardíacas, diabetes, problemas de saúde mental e muitos outros.

O exercício também é muito eficaz na prevenção de todas essas moléstias. Sabemos que a prática regular de atividades físicas podem reduzir o risco de ataque cardíaco e derrame cerebral em 40-60%, o risco de diabetes tipo 2 em cerca de 50%, o risco de câncer colorretal em cerca de 50%, o risco de câncer de mama em até 25%, e o risco de câncer endometrial em cerca de 50%.

Embora estes benefícios estejam bem documentados, é importante reconhecer que o exercício não funciona da mesma maneira para todos.

Estímulos e ações de recomendação das atividades físicas e dos exercícios físicos no âmbito da saúde pública são ineficazes e devem ser enfaticamente disseminadas. 

Estas recomendações gerais baseiam-se na quantidade média de exercício que se mostrou mais eficaz nas populações. Entretanto, elas não levam em conta quaisquer diferenças individuais que possam tornar uma quantidade diferente mais ou menos eficaz.

Devido a isso, muitas pessoas que seguem as recomendações gerais não alcançam os benefícios de saúde que procuram. Faz-se, assim, fundamental a orientação de um profissional habilitado para casos específicos.

A prescrição do exercício sempre leva a maior saúde e bem-estar?

Infelizmente, a resposta curta é não. Embora a prescrição de exercícios seja uma excelente forma de ajudar os indivíduos a atingir seus objetivos de saúde e bem-estar, nem sempre funciona como pretendido.

De fato, estudos recentes mostram que apenas um em cada cinco indivíduos atinge suas metas de saúde e bem-estar através da prescrição de exercícios.

Além disso, há o risco de que uma abordagem de aspecto único possa causar danos a algumas pessoas. Por exemplo, um programa de exercícios vigoroso poderia exacerbar as condições cardíacas existentes, causar lesões nas articulações, desencadear problemas de saúde mental, ou causar outros problemas.

Há muitos fatores que poderiam contribuir para estas questões: a prescrição errada de exercícios, a falta de motivação ou de acompanhamento, problemas de saúde, ou falta de habilidade. Uma visão equilibrada e que leve em consideração outros aspectos do bem-estar são extremamente necessários para a promoção de saúde e bem-estar.

Problemas com a abordagem atual para o exercício da prescrição

Um grande problema com a abordagem atual para prescrição genérica dos exercícios é que ela ignora amplamente a situação única do cliente/paciente.

O processo é frequentemente feito de acordo com uma fórmula definida: fazer algumas perguntas, dar uma recomendação geral e passar para o próximo cliente/paciente. Isto pode ser problemático porque não se considera quaisquer diferenças individuais que possam prescrever recomendações de exercícios diferentes, mais ou menos eficazes para uma pessoa.

Por exemplo, uma pessoa que é muito sedentária pode se beneficiar de um aumento gradual da atividade física ao longo do tempo. Entretanto, uma pessoa altamente ativa pode não ver os mesmos benefícios desta abordagem, e pode até mesmo ter mais danos do que benefícios.

Toda prescrição de exercícios deve ter suas cargas quantificadas de forma cuidadosa para que não haja comprometimento da saúde do praticante. Outros fatores que poderiam tornar uma prescrição de exercício mais ou menos eficaz que outra incluem condições médicas anteriores, problemas de saúde mental, estado emocional, horas de sono, socialização, dieta equilibrada  e assim por diante.

O que é de primordial importância, no entanto, é a organização sistemática de diferentes cuidados e suas adequações.

Como podemos melhorar o processo de prescrição para maior saúde e bem-estar

Embora possa parecer que o processo de prescrição está obsoleto, há esperança. Na verdade, há muitas estratégias que os pesquisadores e cientistas do exercício estão usando para melhorar a prescrição de exercícios. Estas estratégias se enquadram em três categorias gerais: abordagens individualizadas, novos métodos de prescrição e pesquisa focalizada, isso é o que propomos no nosso PERSONAL LIFER.

Abordagens individualizadas – Muitos pesquisadores estão trabalham para desenvolver melhores maneiras de avaliar o nível atual de atividade física de um indivíduo e as barreiras atuais à essas atividades. Isto poderia incluir melhores questionários para ajudar os clínicos a identificarem os indivíduos que mais se beneficiariam de determinados tipos de exercícios, ou tecnologias que monitoram os níveis de atividade em tempo real e fornecem feedback instantâneo.

Novos métodos para prescrever – Existem diversos métodos promissores para a prescrição de exercícios de forma assertiva. Por exemplo, uma abordagem que envolve prescrever  de maneira individualizada também olhando os aspectos sociais e mentais do cliente/paciente, adequando a quantidade de exercício, e adaptando, ajustando conforme necessário para o alcance dos objetivos.

Outra maneira de controlar esse exercício é utilizar uma espécie de “gamificação” para tornar a atividade física mais interessante e engajadora..

Finalmente, os pesquisadores estão olhando mais de perto a forma como o exercício funciona para cada indivíduo com uma abordagem bem mais integrativa. Isto inclui uma melhor compreensão do por que o exercício não oferece o mesmo resultado para todos, e como fazê-lo agir da  melhor forma para cada pessoa.

Conclusão

A prescrição do exercício é uma forma importante e eficaz de melhorar a saúde e o bem-estar. No entanto, há muitos desafios para esta abordagem. Felizmente, pesquisadores e cientistas do exercício estão tomando medidas para resolver os problemas. Nossa certificação visa oferecer ferramentas e conteúdos para que você possa elaborar uma prescrição, um atendimento humanizado e integrado com o SER HUMANO.

Incluindo abordagens individualizadas de avaliação, novos métodos de prescrição e pesquisas focadas na forma da ação dos exercícios físicos e o que esses podem proporcionar ao SER HUMANO, no sentido da promoção da saúde e do bem-estar. A partir desses alinhamentos e através dessas melhorias, veremos ainda mais benefícios para a saúde com uma prescrição correta e mais abrangente de exercícios no futuro

O Global Wellness Institute  com a missão de capacitar o bem-estar em todo o mundo se reuniu em TEL AVIV

Por Flávia Carvalho

 

O mundo está enfrentando uma pandemia de doenças crônicas. Estas doenças não transmissíveis, incluindo diabetes, doenças cardíacas e hipertensão, estão entre as principais causas de morte em muitos países. Na maioria dos casos, estas doenças são evitáveis. Além disso, elas requerem soluções que se concentrem mais na prevenção do que no tratamento. A realidade virtual (RV), a inteligência artificial (IA), a tecnologia da cadeia de bloqueio e a telemedicina têm um papel a desempenhar na abordagem desta crise. Esperamos que a Cúpula Mundial do Bem-Estar seja um importante passo para a adoção generalizada de tecnologias digitais para o bem-estar em todo o mundo. Em colaboração com parceiros de todo o mundo, estamos montando uma série de conjuntos de ferramentas políticas para apoiar os esforços de implementação de soluções focadas na prevenção e não no tratamento. O primeiro documento – “The New Wellness Paradigm: Toward Prevention-Focused Health Systems” – foi lançado como parte de nossas atividades pré-evento antes do início da cúpula  na  (segunda-feira, 5 de novembro). Continue lendo para saber como você pode se envolver!

O que é a Global Wellness Summit?

A Cúpula Global Wellness foi iniciada pelo Ministério da Saúde, Ministério da Saúde Pública e Ministério da Economia de Israel. Ela foi realizada em Tel Aviv, de 4 a 5 de novembro de 2018. O evento visou ajudar governos, empresas e outras partes interessadas a enfrentar os desafios colocados pela pandemia de doenças crônicas. Também estabeleceu o cenário para uma série de conjuntos de ferramentas políticas a serem desenvolvidas nos próximos anos. O comitê organizador da cúpula inclui Paul H. Ginsburg, diretor do Center for Health Policy na Brookings Institution, e Michael O’Hickey, diretor administrativo do Center for Policy Analysis na George Mason University.

Por que uma mudança de paradigma de bem-estar é tão importante?

O rápido surgimento de doenças não transmissíveis (DANTs) tem sido descrito como uma pandemia global. Elas são agora o risco sanitário número  (1)um, no mundo. Essas doenças crônicas podem ser prevenidas através de uma combinação de estilos de vida saudáveis e políticas sociais. Entretanto, muitos países carecem das capacidades de governança e das estruturas institucionais necessárias para implementar tais políticas. Isto é especialmente verdadeiro em países com baixos níveis de desenvolvimento. A atual abordagem de governança em relação à saúde pública está amplamente focada no tratamento. Portanto, ela é inadequada para enfrentar os desafios dos DANTs. Isto é em parte o resultado do fato de que a maioria dos sistemas de saúde são organizados com base em silos. É também o resultado do domínio de modelos de prestação de serviços que não estão focalizados na prevenção.

Que ferramentas foram desenvolvidas neste evento?

Como parte deste evento, lançamos um conjunto de ferramentas políticas intitulado “O Novo Paradigma do Bem-Estar: Rumo a Sistemas de Saúde Orientados para a Prevenção”. Este documento é um de uma série que esperamos publicar nos próximos dois anos. O kit de ferramentas de políticas analisa os desafios colocados pela pandemia de DCN e recomenda uma nova estrutura para a elaboração de políticas. Ele também apresenta uma série de recomendações concretas para apoiar a implementação de sistemas de saúde que estão focados na prevenção. Esperamos que este documento seja o primeiro de muitos a emergir da Cúpula Mundial do Bem-estar.

Quem pode se envolver e como?

Como acabamos de descrever, este evento foi o  primeiro passo para uma série de conjuntos de ferramentas políticas sobre bem-estar. Estes serão publicados ao longo dos próximos anos. Esperamos que a Global Wellness Summit seja o ponto de partida para uma conversa mais ampla sobre o papel que as tecnologias digitais podem desempenhar na promoção do bem-estar. Convidamos indivíduos e organizações a se juntarem a esta conversa. Convidamos você a ler o documento de política que acabamos de lançar e a compartilhar conosco suas idéias. Se você estiver interessado em participar mais ativamente desta iniciativa, entre em contato conosco através dos detalhes de contato que podem ser encontrados no final do nosso documento de política.

Resumindo

A Global Wellness Summit foi o primeiro passo para uma série de conjuntos de ferramentas políticas sobre bem-estar. Estes serão publicados ao longo dos próximos anos. Convidamos você a ler os documentos de política que estão disponíveis no site, de lançar e a compartilhar suas ideias. Se você estiver interessado em participar mais ativamente desta iniciativa, entre em contato através dos detalhes de contato que podem ser encontrados no final do documento de política. A pandemia da DCN representa um desafio assustador. A atual abordagem de governança em relação à saúde pública está amplamente focada no tratamento. Portanto, ela é inadequada para enfrentar os desafios das DANTs. Isto é em parte o resultado do fato de que a maioria dos sistemas de saúde são organizados com base em silos. É também o resultado do domínio de modelos de prestação de serviços que não estão focalizados na prevenção. A rápida emergência dos DANTs tem sido descrita como uma pandemia global. Eles são agora o risco número um em saúde no mundo. Isto pode ser tratado através de uma combinação de estilos de vida saudáveis e políticas sociais. Entretanto, muitos países carecem das capacidades de governança e das estruturas institucionais necessárias para implementar tais políticas.

Flávia Carvalho

https://globalwellnessinstitute.org/industry-research/2022-defining-wellness-polio

Personal Trainer sonha em melhorar suas habilidades de gerenciamento de tempo?

Por Flávia Carvalho e Leonardo Farah

Muitos profissionais sentem que seus empregos estão ocupando todo o seu dia e deixando-os sem tempo livre para fazer outras coisas. E você que é personal trainer sente bem isso na pele.

Muitas vezes, os personal trainers pensam que não têm tempo suficiente para treinar clientes, gerenciar seus negócios e manter seu estilo de vida. 

Se é assim que você se sente agora, aqui estão algumas dicas que você pode usar não apenas para gerenciar seu tempo no trabalho com eficiência, mas também para treinar mais clientes de forma eficaz, para que você possa ganhar mais dinheiro no processo e ainda ter algum tempo livre.

gestão do tempo é um dos aspectos mais estressantes da gestão de um negócio. Personal trainer lembre-se você é a sua empresa e como proprietário de um negócio, você está sempre fazendo malabarismos com várias tarefas ao mesmo tempo e tentando descobrir como assegurar que cada tarefa seja feita corretamente. 

Mesmo os melhores proprietários de empresas lutam para manter um equilíbrio saudável entre seu trabalho, vida pessoal e social. Felizmente, com um pouco de prática, a administração do tempo não tem que ser estressante. Neste artigo, abordaremos várias maneiras de melhorar suas habilidades de gerenciamento de tempo e diminuir a carga de trabalho em seus ombros. 

O que fazer então para evitar essa dor e essa falta de tempo?

Nos cinco passos seguintes, você aprenderá como empreender e ganhar vantagem sobre suas difíceis tarefas comerciais. Você pode não gostar, mas administrar seu tempo e trabalho é a única maneira de garantir que você terá tudo o que precisa ser feito. Vamos começar.

Passo 1: Defina sua lista de afazeres

O primeiro passo para melhorar suas habilidades de gerenciamento de tempo é estabelecer uma lista realista de afazeres. 

Sua lista deve incluir as tarefas que você precisa completar com alguma indicação de quanto tempo cada tarefa vai demorar. 

É importante ser realista sobre quanto tempo você pode trabalhar em uma tarefa antes de se sentir sobrecarregado ou entediado.

 A chave é encontrar o equilíbrio perfeito entre ser produtivo e fazer pausas para si mesmo quando necessário.

 Por exemplo, se um item de sua lista for limpar seu espaço de trabalho e outro for conversar com um colega, ou fazer um “networking,  certifique-se de que o tempo que você levará para concluir essas tarefas seja escalonado para que você não fique sobrecarregado com duas longas tarefas ao mesmo tempo.

 Pode parecer uma coisa pequena agora, mas é melhor começar com tarefas menores e trabalhar para cima quando necessário.

Passo 2: Fazer apenas o que pode ser feito

Você pode pensar que tem que estar fazendo mil coisas ao mesmo tempo para se antecipar nos negócios, mas ser multitarefas não é a melhor opção. Em vez de fazer tudo de uma vez, concentre-se apenas no que pode ser feito nas próximas 8 horas e dê prioridade a essas tarefas. 

Estas são suas tarefas mais importantes que precisam de atenção imediata antes de qualquer outra coisa. Isto tornará mais simples para você administrar seu tempo, já que haverá menos distrações e mais senso de urgência para realizar estas tarefas. 

Pode parecer difícil no início, mas se você buscar por alguns dias se condicionar a esse formato, você se acostumará a se concentrar em uma tarefa de cada vez. Mais importante ainda, você também verá uma diferença na rapidez com que será capaz de concluir suas tarefas, o que resultará em menos estresse em geral.

Etapa 3: Priorizar suas tarefas

A administração do tempo pode ser difícil, especialmente se você estiver fazendo malabarismos com uma variedade de responsabilidades. Uma das coisas mais importantes a lembrar é dar prioridade a suas tarefas. 

E por último outra dica fantástica: evite  cometer  o erro de fazer a tarefa mais fácil primeiro e deixar de fora as mais difíceis. Fazer isso levará ao esgotamento e, em última instância, a uma diminuição da produtividade. 

Em vez disso, leve algum tempo para criar uma lista de todas as suas tarefas, desde as mais fáceis até as mais difíceis. Depois, comece pelo topo com as tarefas mais fáceis e trabalhe para baixo até ter terminado tudo o que está em sua lista. Isto ajudará a garantir que você não descuide de nenhuma tarefa importante em favor das mais fáceis.

Não multitarefa

Um dos maiores desperdícios de tempo é a multitarefa. A multitarefa é frequentemente um sinal de que você se comprometeu demais, ou está tentando fazer muitas coisas ao mesmo tempo. É muito melhor para sua sanidade concentrar-se em uma tarefa de cada vez.

Passo 4: Acompanhe seu progresso regularmente

É importante acompanhar o seu progresso. Isto pode ser feito criando uma lista de afazeres com prazos, ou pode ser feito usando um aplicativo de gerenciamento de tempo como o TrelloGoogle agenda. Gerenciar o tempo é dez vezes mais fácil quando você tem em mente uma linha de tempo e objetivos claros.

 Aqui estão algumas dicas úteis para acompanhar seu progresso: 

-Criar prazos para cada tarefa Mantenha-se informado sobre quanto tempo você gasta em certas tarefas 

-Revise sua linha do tempo todos os dias para ter certeza de que você continua no caminho certo

Conclusão

Então Personal trainer você que é um PERSONAL EMPREENDEDOR com estas 5 dicas simples, você pode começar a fazer algumas mudanças em sua rotina diária. 

Sinta-se à vontade para ajustar estas dicas para melhor atender às suas necessidades e cronograma de trabalho. É importante encontrar um sistema que funcione para você; o que pode funcionar para o estilo de vida de outra pessoa pode não funcionar bem para o seu. Quando se trata de gerenciamento de tempo, não há uma solução “tamanho único”.

Pois cada um tem uma dinâmica diferente, o importante é você fazer e buscar uma melhor produtividade no seu dia.

Já deixe aqui seu comentário sobre esse artigo, e toda quinta-feira  acompanhe o nosso PODCAST no canal do Youtube Personal empreendedor.

Flávia Carvalho e Leonardo Farah

A Arte de Ganhar Autoridade nas Mídias Sociais- Posicionamento

Por Flávia Carvalho 

 

A mídia social é um ótimo lugar para se conectar com seu público-alvo, gerar business (negócio), construir autoridade sobre sua marca  e direcionar mais tráfego para seu website e sua vida profissional.

 No entanto, é também um espaço muito competitivo. É preciso muito tempo, conhecimento,  esforço para  destacar-se da multidão e construir uma presença on-line que o ajudará a direcionar o tráfego para o seu site e fazer seu negócio crescer.

 A lógica sugere que, se você vir concorrentes com taxas de adesão maiores ou maiores taxas de engajamento do que a sua, eles devem ser melhores nisso do que você. 

Afinal de contas, a mídia social não é ciência de foguetes rs…rs; qualquer um pode fazer isso ?

 Bem…não exatamente. Há algumas pessoas que se destacam na construção de sua audiência e seguidores crescentes porque têm uma capacidade inata para isso aliada atécnica e conhecimento específico. Outras podem se sentir mais inclinadas aos métodos tradicionais de marketing como resultado de suas próprias forças pessoais.

Conheça seu público

Antes de iniciar qualquer tipo de campanha de marketing de mídia social, você deve primeiro conhecer seu público. Do que eles gostam? 

O que impulsiona seu engajamento? Quais são os tópicos que eles mais discutem? Quais são seus pontos de dor? 

Por exemplo, se você está na indústria de fitness e está tentando promover sua nova proteína em pó, você vai querer saber o que seu público-alvo está procurando. Será que eles gostam de fotos? Vídeos? 

Ou talvez eles gostem de ler posts baseados em texto? Saber do que seu público gosta o ajudará a encontrar a plataforma de mídia social correta, bem como o tipo de conteúdo que o ajudará a atingir seus objetivos de marketing.

Como ganhar autoridade e influência digital 

À medida que você se familiariza mais com seu público, você verá que autoridade e influência não são dadas; elas são ganhas. Você não pode simplesmente comprar isto ou aquilo para que as pessoas gostem de você ou o sigam. O que você pode fazer, entretanto, é fornecer conteúdo relevante e valioso que resolva os problemas de seus clientes potenciais e os faça querer segui-lo.

 Como você ganha mais autoridade e influência no espaço da mídia social?

 A melhor maneira de fazer isso é criar um grande conteúdo que ofereça valor ao seu público. 

Depois de ter atraído um público e eles estarem lhe seguindo, você pode usar essa oportunidade para promover seus produtos ou serviços. Manter um cronograma de publicação consistente é também outro fator importante para ganhar autoridade e influência nas mídias sociais. 

Postar um post a cada semana ou a cada duas semanas não será tão eficaz quanto postar vários posts por semana. Quanto mais consistente você for com sua programação de postagens, mais autoridade e influência você terá.

Criar conteúdo convincente – consistente

O conteúdo que você publica nas mídias sociais pode determinar se as pessoas o seguirão ou não e se envolverão com ele. 

Seja um vídeo, uma imagem ou um post baseado em texto, você precisa ter certeza de que é algo que realmente vai atrair seu público. 

Sabemos que as mídias sociais são ótimas para construir um público, mas e quanto a dirigir o tráfego para o seu site? As taxas de envolvimento de seus posts são um fator importante. Se você tem postagens que estão recebendo um grande volume de ações e gostos, você provavelmente direcionará mais tráfego para o seu website. Por que o conteúdo envolvente direciona mais tráfego para o seu website? 

Bem, uma vez que alguém goste ou compartilhe seu post, o post aparecerá nos feeds de notícias de seus amigos que usam a mesma plataforma de mídia social. Então, assim que seus amigos virem o post e clicarem nele, eles serão direcionados ao seu website.

Faça com que os Influenciadores falem de você

Outra ótima maneira de divulgar seu nome e construir autoridade e influência nas mídias sociais é conseguir que outra pessoa o faça por você. Isto pode ser feito atraindo influenciadores e fazendo com que eles falem sobre sua marca e/ou produtos. 

Para encontrar influenciadores, você pode usar uma ferramenta tecnológicas ou mesmo o Google para encontrar os artigos mais compartilhados em seu nicho de mercado. 

Ao fazer isso, você pode identificar os autores mais influentes. Então, você pode entrar em contato com esses influenciadores e tentar fazê-los falar sobre sua marca. 

Fazer com que os influenciadores falem sobre você não é tão fácil quanto parece. Você precisa ser criativo e autêntico em sua abordagem. Os influenciadores serão capazes de dizer se você não está sendo genuíno.

 Uma vez que você tenha atraído um influenciador, você pode usar suas mídias sociais para construir sua própria autoridade e influência.

Cronograma dos Postos de Engajamento

Posts de engajamento são simplesmente posts projetados para engajar na mídia social. Estes tipos de postes são altamente recomendados. Por quê?

 Porque eles não apenas aumentam suas taxas de engajamento, mas também o ajudam a construir um relacionamento com seus seguidores. 

Os “cargos de noivado” podem ser qualquer coisa, desde uma pesquisa até uma pergunta ou até mesmo um meme. 

O importante é que o cargo deve ser algo que encoraje seus seguidores a se engajarem com você. Quando você se envolve com seus seguidores, você está projetando um elemento humano para sua marca. 

Seus seguidores vão começar a sentir que o conhecem ou que podem se relacionar com você. 

Isto o ajudará a construir confiança e autoridade. Postos de engajamento são uma ótima maneira de construir um relacionamento com seus seguidores. Também lhe dá uma oportunidade de aprender mais sobre eles e seus interesses. 

Estas informações podem ajudá-lo a adaptar seus futuros cargos para melhor se adequar ao seu público.

Conclusão

Como você pode ver, ganhar autoridade digital e influência nas mídias sociais não é algo que acontece da noite para o dia, exige os 4 “C” Coragem,  coerência, consistência, constância.

 É preciso tempo e esforço para construir uma presença neste espaço. Dito isto, se você se concentrar na criação de grandes conteúdos que seu público vai adorar, você pode ter certeza de que estará no caminho certo para ganhar autoridade e influência digital.

Flávia Carvalho