Neurociência e longevidade: como cuidar do cérebro para ter uma vida mais saudável

Por Flávia Carvalho

A neurociência é uma área de estudo que se concentra no funcionamento do sistema nervoso, incluindo o cérebro, a medula espinhal e os nervos periféricos. Embora a neurociência seja frequentemente associada ao tratamento de doenças neurológicas e psiquiátricas, ela também pode ser aplicada à promoção da saúde e da longevidade.

A Global Wellness Institute, uma organização sem fins lucrativos dedicada à promoção do bem-estar em todo o mundo, destaca a importância da neurociência na promoção da saúde e da longevidade. Segundo a organização, a neurociência pode ajudar a melhorar a saúde física, mental e emocional das pessoas, bem como a prolongar sua vida útil.

Em termos de saúde física, a neurociência pode ajudar a melhorar a função cardiovascular, aumentar a resistência e melhorar a capacidade de lidar com o estresse. Isso ocorre porque o sistema nervoso está intimamente ligado ao sistema cardiovascular e endócrino, que controla a resposta do corpo ao estresse. Através da prática de técnicas de relaxamento e meditação, a neurociência pode ajudar a reduzir a pressão arterial, diminuir a inflamação e melhorar a função imunológica.

Além disso, a neurociência também pode ajudar a melhorar a saúde mental e emocional. Pesquisas recentes demonstraram que a prática de atividades cognitivas, como leitura e jogos de memória, pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver doenças neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer. Além disso, a prática de técnicas de meditação e mindfulness pode ajudar a reduzir a ansiedade e a depressão, bem como melhorar a qualidade do sono.

Também pode ajudar a prolongar a vida útil. Isso ocorre porque o envelhecimento está diretamente ligado ao declínio cognitivo e ao comprometimento do sistema nervoso. Ao manter o cérebro saudável e ativo, a neurociência pode ajudar a prevenir o declínio cognitivo e prolongar a vida útil.

A neurociência desempenha um papel fundamental na promoção da saúde e da longevidade. Através da prática de técnicas de relaxamento, meditação e atividades cognitivas, a neurociência pode ajudar a melhorar a saúde física, mental e emocional, bem como prolongar a vida útil. Portanto, é importante que mais pessoas se envolvam em práticas que promovam a saúde do sistema nervoso e aprimorem sua qualidade de vida.

Sendo uma área de estudo que tem se tornado cada vez mais relevante na promoção da saúde e da longevidade, a neurociência desempenha um papel fundamental ao explorar as conexões entre o cérebro e o bem-estar. Com o aumento da expectativa de vida e o crescente interesse em viver de forma mais saudável, entender o funcionamento do cérebro e seu impacto nas escolhas relacionadas à saúde tornou-se essencial.

A neurociência investiga como o cérebro processa informações e controla nosso comportamento, incluindo nossas escolhas alimentares, níveis de atividade física, padrões de sono e até mesmo nossas reações emocionais. Compreender os mecanismos neurais por trás desses comportamentos permite desenvolver estratégias eficazes para promover um estilo de vida saudável.

Na educação física, a neurociência tem contribuído muito para o desenvolvimento de abordagens mais eficazes para o treinamento físico e o aprimoramento do desempenho neuromuscular e ativo das pessoas. Por meio do estudo dos processos neurais envolvidos na aprendizagem motora, é possível identificar as melhores estratégias de ensino e aprimorar as técnicas de treinamento, otimizando os resultados obtidos.

Além também de ter se  mostrado importante no campo da nutrição. Estudos mostram como o cérebro  desempenha um papel crucial na regulação do apetite, na escolha dos alimentos e na resposta ao consumo de nutrientes. Compreender como o cérebro processa as informações relacionadas à comida e como isso influencia nossas decisões alimentares é fundamental para a promoção de uma alimentação saudável e equilibrada.

Esse é o grande desafio dos profissionais da saúde, em especial dos educadores físicos e nutricionistas, é fundamental esse posicionamento efetivo nesse contexto. Profissionais têm o conhecimento e as habilidades necessárias para aplicar os insights da neurociência de forma prática e direcionada aos seus pacientes e clientes. Ao incorporar as descobertas da neurociência em suas abordagens, podem ajudar as pessoas a tomar decisões mais conscientes e saudáveis, além de promover mudanças de hábitos duradouros.

O papel desses profissionais vai além da transmissão de conhecimentos teóricos, envolvendo a criação de estratégias personalizadas que levem em consideração as necessidades individuais e as características do cérebro de cada pessoa. O uso de um Método FC proporciona esse atendimento e  desenvolvimento dos programas de exercícios físicos adaptando às capacidades cognitivas e motoras de cada indivíduo, assim como o planejamento de dietas equilibradas que levam em conta as preferências individuais e as respostas do cérebro aos alimentos e ao seu estilo de vida.

Em resumo, a neurociência desempenha um papel essencial na promoção da saúde e do bem-estar, permitindo uma compreensão mais profunda dos mecanismos cerebrais que influenciam as escolhas relacionadas à saúde. O posicionamento do profissional da saúde, especialmente dos educadores físicos e nutricionistas, é fundamental para que se  aplique os conhecimentos de forma prática, assertiva  e direcionada, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das pessoas e o alcance dos objetivos com relação à saúde de maneira  duradoura.

Seu próximo treinador de fitness pode ser um robô

 

 

Análise sobre o artigo na:   A.I. fitness trainers are here, at a fraction of the price of human coaching. But how useful are they?  The New York Times By Hilary Achauer

 

April 26, 2023

 

Descubra neste artigo tudo o que você precisa saber sobre treinadores de fitness robóticos e como eles podem ser úteis para sua rotina de exercícios. Com a tecnologia de Inteligência Artificial (A.I.) avançando rapidamente, esses treinadores robóticos podem ser a escolha perfeita para quem busca um treinamento personalizado e acessível.

 

Nos últimos anos, a tecnologia de Inteligência Artificial (A.I.) tem sido cada vez mais utilizada no campo do fitness. Esses treinadores de fitness robóticos, A.I.  se tornando cada vez mais populares e acessíveis, oferecendo aos usuários um treinamento personalizado e eficaz a um preço muito mais acessível do que os treinadores humanos.

 

Mas a questão é: quão úteis eles são? Neste artigo, vamos analisar as vantagens e desvantagens dos treinadores de fitness robóticos e como eles podem ser úteis para quem busca manter uma rotina de exercícios.

 

O que são os  treinadores de fitness robóticos?

 

Treinadores de fitness robóticos são programas de Inteligência Artificial que utilizam algoritmos para oferecer treinamento personalizado aos usuários. Esses programas são capazes de analisar dados do usuário, como peso, altura, nível de condicionamento físico e metas de treinamento, para criar um plano de treinamento personalizado.

 

Esses programas são acessados por meio de um aplicativo ou website, e muitos deles incluem recursos como rastreamento de exercícios, controle de calorias e monitoramento do sono. Alguns treinadores de fitness robóticos também podem se conectar a dispositivos de rastreamento de atividade física, como smartwatches e pulseiras de fitness, para fornecer feedback em tempo real e buscar um posicionamento profissional diferenciado, atualizado e com controle, acompanhamento.

 

O artigo do New York Times intitulado “AI Fitness Trainers: Here, and Cheaper Than Human Coaches” discute o crescente uso de treinadores de fitness robóticos, que utilizam a tecnologia de Inteligência Artificial (A.I.) para fornecer treinamento personalizado aos usuários. Enquanto o artigo aborda os prós e contras dessa nova tecnologia,  eu, Flávia Carvalho,  discuto o assunto e apresento  uma visão sobre a utilização de treinadores de fitness robóticos os ditos APPS.

 

Aponto a importância de um treinamento personalizado e adaptado às necessidades individuais de cada pessoa. Acredito que a A.I.( Inteligência  Artificial), pode ser uma ferramenta valiosa para fornecer um treinamento personalizado, mas que a interação humana ainda é fundamental para o sucesso a longo prazo. Ressalto que os treinadores humanos podem fornecer motivação, encorajamento e suporte emocional que os treinadores “robóticos”  os quais não são capazes de oferecer.

 

Ao abordar os prós e contras dos treinadores de fitness (A.I.) destaco também  que a tecnologia pode ser uma opção acessível para aqueles que não podem pagar por um treinador humano (Personal trainer). No entanto, também menciono a importância de uma abordagem integral para o treinamento físico, que leve em consideração não apenas o exercício físico, mas também a alimentação adequada, o sono e adequando  toda a questão social e ambiental do cliente esse posicionamento do profissional o diferencia e o faz se destacar dos demais.

 

Em resumo, enquanto ao artigo do New York Times e a minha  visão compartilham muitos pontos em comum, mas enfatizo sempre  a importância da interação humana e de uma abordagem integral para o treinamento físico, ao mesmo tempo em que reconheço o valor dos treinadores de fitness A.I.  como uma opção acessível e personalizada para muitos usuários. Muitas pessoas não têm condições financeiras para pagar por um treinador humano, então a opção robótica pode ser uma escolha mais econômica e eficaz.

 

O grande diferencial de um profissional que tem esse olhar integral é analisar e adaptar o treinamento conforme a necessidade ou seja, olhar seu cliente como SER HUMANO que é.

 

Te pergunto, você está se diferenciando no seu trabalho na sua prescrição, sua entrega está sendo de fato insubstituível? 

Promoção de saúde e qualidade de vida

Por Flávia Carvalho

A promoção de saúde e bem-estar é importante para todos, mas é especialmente crucial para aqueles que sofrem com alguma comorbidade. Quando estamos doentes, nosso corpo e mente passam por estresse e desgaste, tornando ainda mais importante cuidar da nossa saúde física, mental e nutricional. A atividade física, a alimentação saudável e a saúde mental são três pilares fundamentais para a promoção da saúde e bem-estar, e podem ajudar a aliviar os sintomas de uma doença e melhorar a qualidade de vida.

Atividade Física: A prática de exercícios físicos pode ajudar a melhorar a função cardiovascular, fortalecer o sistema imunológico e aumentar a resistência física. Além disso, a atividade física pode reduzir o estresse e a ansiedade, o que pode ser especialmente benéfico para aqueles que sofrem de uma doença crônica. É importante lembrar que a atividade física deve ser adaptada às necessidades individuais de cada pessoa e que deve ser praticada com segurança, com a orientação de um profissional de saúde.

Nutrição: Uma dieta saudável e equilibrada é essencial para a promoção da saúde e bem-estar. Uma alimentação adequada pode ajudar a melhorar a função imunológica, reduzir o risco de doenças crônicas e melhorar a qualidade de vida. É importante incluir uma variedade de alimentos nutritivos em sua dieta, como frutas, verduras, legumes, grãos integrais e proteínas magras. Se você tem uma doença, pode ser necessário adaptar sua dieta para atender às suas necessidades específicas, e é recomendável procurar a orientação de um nutricionista.

Saúde Mental: A saúde mental é tão importante quanto a saúde física. Aqueles que sofrem de uma doença podem enfrentar estresse e ansiedade adicionais, o que pode afetar sua saúde mental. É importante cuidar da sua saúde mental, seja através da meditação, yoga, terapia ou outras técnicas de gerenciamento de estresse. É importante reconhecer quando você precisa de ajuda e procurar apoio quando especializado.

Em resumo, a promoção de saúde e bem-estar pode ser especialmente importante para aqueles que sofrem de uma doença. A atividade física, a alimentação saudável e a saúde mental são três pilares fundamentais que podem ajudar a aliviar os sintomas de uma doença e melhorar a qualidade de vida. Se você tem uma doença, é importante conversar com um profissional de saúde para adaptar essas práticas às suas necessidades específicas. Lembre-se de que cuidar da sua saúde é uma jornada contínua e que pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença ao longo do tempo.

Comente aqui o que acha de ser esse promovedor de saúde?

10 Dicas sobre como alavancar o marketing e se posicionar na área da saúde 

Por Flávia CarvalhoMarketing e posicionamento

Em um mundo onde a saúde está mais acessível do que nunca, é essencial que os fornecedores e as organizações tenham estratégias de marketing eficazes. O marketing da saúde oferece uma oportunidade para você se posicionar e alcançar  seu negócio, seus  pacientes potenciais e educá-los sobre os serviços e tratamentos que estão disponíveis. Feito corretamente, o marketing da saúde pode ter um impacto significativo tanto no sucesso de uma prática quanto na saúde e bem-estar da comunidade. Este artigo fornece 10 dicas sobre como alavancar o marketing e se posicionar na área da saúde e obter resultados extraordinários. Da compreensão de seu público-alvo ao aproveitamento de oportunidades de marketing digital, as dicas descritas aqui o ajudarão a aproveitar ao máximo seus esforços de marketing  estratégico na área da saúde.

Entenda seu público alvo

O primeiro passo para desenvolver uma estratégia de marketing e posicionamento sendo um profissional da saúde é compreender seu público-alvo. A compreensão de quem você está buscando alcançar o seu público-alvo, isso o ajudará a determinar que tipos de conteúdo e qual mensagens terão melhor ressonância. A compreensão do público-alvo também o ajudará a identificar áreas potenciais de melhoria em sua prática. Por exemplo: 

  • Se muitos  clientes/pacientes estão chegando  para ser atendidos por você sem a documentação de encaminhamento correta (os exames), isso pode indicar que você está perdendo uma oportunidade de alcançar os provedores, parceiros. 
  • Se você já tem uma base de  clientes/pacientes, você pode realizar pesquisas ou entrevistas com clientes/ pacientes para obter informações valiosas sobre a razão pela qual eles estão escolhendo ser atendidos por você e o que os encorajaram.
  •  Se você não tiver uma base de  clientes/pacientes estabelecidas, você pode usar pesquisas e estatísticas para ajudá-lo a entender melhor seu público alvo. Comece por identificar tendências gerais, tais como preocupações comuns de saúde, exercício e bem-estar, e depois se limite aos tipos de pessoas que possam estar interessadas nos serviços que você presta.

Utilizar estratégias de marketing tradicionais e digitais

O marketing e posicionamento de um profissional da saúde é mais eficaz quando utiliza uma combinação de estratégias  tanto tradicionais como digitais. As estratégias tradicionais de marketing, como a mala direta e o telemarketing, podem muitas vezes ser negligenciadas na era digital. No entanto, elas ainda podem ser altamente eficazes quando usadas adequadamente. A mala direta e o telemarketing são ambas excelentes maneiras de se conectar com  clientes/pacientes potenciais que podem estar interessados em seus serviços, mas não os procuram ativamente. As estratégias tradicionais de marketing podem ser particularmente úteis para alcançar os idosos, que muitas vezes são mais resistentes às abordagens de marketing digital. 

Estratégias de marketing digital, tais como blogs, desenvolvimento de websites,  redes sociais podem ajudá-lo a alcançar um público muito maior, e  também podem ser mais rentáveis em alguns casos, tornando-as uma boa escolha para práticas de qualquer tamanho.

Foco no conteúdo de qualidade

O tipo de conteúdo que você cria como parte de sua estratégia de marketing e posicionamento na área de saúde pode variar de acordo com seus objetivos específicos e audiência. Entretanto, qualquer que seja o conteúdo que você criar, é essencial que seja de alta qualidade. Um conteúdo mal pesquisado ou inútil não faz avançar seus esforços de marketing e pode realmente ter um impacto negativo em sua prática. Por exemplo, se você usar conteúdo apenas informativo e não conectar para promover o  seu serviço, pode levar os  clientes/pacientes a procurar em outro lugar, pensando que você não vende um serviço eficaz, ou que não tem conhecimento suficiente para recomendá-lo. 

O conteúdo de qualidade pode assumir muitas formas, incluindo blogs, podcasts, e-books, e webinars. Um  conteúdo que envolve os clientes/pacientes potenciais e os educa sobre os serviços que você presta. Podendo  ajudá-lo a subir sua classificação nos resultados dos mecanismos de busca, o que significa que mais pessoas encontrarão seu website  onde poderão aprender mais sobre sua prática.

Alavancar as mídias sociais

A mídia social é uma excelente maneira de comercializar seus serviços e práticas de saúde. Entretanto, muitos provedores e organizações de saúde falharam em alavancar efetivamente a mídia social. Alguns provedores e organizações de saúde optaram por proibir a mídia social, citando preocupações com a privacidade e segurança dos  clientes/pacientes. Entretanto, essas preocupações são muitas vezes infundadas ao invés disso, elas são o resultado da má execução de uma estratégia de marketing da mídia social. Se você optar por utilizar as mídias sociais como parte de sua estratégia de marketing sendo um profissional da saúde, certifique-se de ter um plano específico em vigor.

  • Este plano deve incluir metas específicas para cada plataforma de mídia social é uma estratégia para atingir essas metas.
  • Deve também incluir diretrizes de como os clientes/pacientes e a equipe podem usar as mídias sociais para se comunicar com você e uns com os outros. Isto ajudará a evitar que cargos inadequados ou profissionais inadequados prejudiquem sua reputação, ou a confiança dos seus clientes/ pacientes.

Promova seus serviços

Uma das estratégias mais básicas de marketing de saúde é promover os serviços que você oferece. Os serviços de  exercício e saúde são frequentemente complexos e exigem uma quantidade significativa de educação por parte do cliente/paciente. Fornecer aos clientes/pacientes informações sobre as condições que eles podem tratar é uma parte importante de seus esforços de marketing na área da saúde.

Destaque sua especialidade

Muitos provedores e práticas de saúde tentam atrair o maior número possível de clientes/pacientes em potencial. Embora seja útil fornecer informações sobre todos os serviços que você oferece, também pode ser valioso destacar sua especialidade. Promover-se como especialista pode ajudá-lo a destacar-se da multidão, particularmente se você escolheu uma especialidade relativamente obscura.

 Isto pode ser particularmente eficaz para práticas que oferecem uma combinação única de serviços, tais como medicina esportiva tanto para crianças quanto para adultos ou serviços de saúde mental. Por exemplo, se você é fisioterapeuta ou profissional de educação física e trata clientes/pacientes com uma grande variedade de condições, pode ser útil promover-se como fisioterapeuta esportivo em uma determinada área. Isto serve para qualquer outra profissão, podendo ajudá-lo a alcançar pessoas que estão interessados  no seu nicho específico  e podem não saber que existem modalidades e profissionais especializados em determinada área.

Personalize sua mensagem

Em um esforço para atrair o maior número possível de clientes/pacientes potenciais, muitos profissionais e organizações de saúde utilizam mensagens gerais de marketing. Embora seja essencial fornecer informações relevantes, também é importante personalizar suas mensagens de marketing. Isto pode ser feito de muitas maneiras diferentes, incluindo a criação de conteúdo adaptado à demografia específica do paciente ou a criação de uma conexão pessoal entre o provedor e o paciente.

 A criação de conteúdo adaptado à demografia específica do paciente pode levar tempo e esforço, mas também pode ser gratificante. Adaptar o conteúdo a grupos demográficos específicos pode ajudá-lo a alcançar melhor os pacientes que têm maior probabilidade de se beneficiar de seus serviços. Também pode ajudá-lo a evitar a alienação de pacientes que podem ser menos propensos a usar seus serviços. Criar uma conexão pessoal com seus clientes/ pacientes direcionando-os  a confiarem mais em você e  fazendo-os se sentirem mais comprometidos com seus serviços, isto  ajuda a se sentirem mais à vontade para seguir a prescrição  recomendada, o que aumenta significativamente a eficácia de seus serviços gerando resultados extraordinários.

Usar visuais

Muitas mensagens de marketing de saúde dependem muito de texto, o que pode fazê-las parecer impessoais. Entretanto, visuais, como imagens e gráficos, podem ajudar a quebrar o texto e fazer com que suas mensagens de marketing se sintam mais pessoais. As imagens também podem ajudar a comunicar suas mensagens de marketing de forma mais clara e eficaz. As campanhas de marketing de saúde que utilizam recursos visuais são muitas vezes classificadas como mais eficazes do que aquelas que são pesadas no texto. Há muitos tipos diferentes de visuais que você pode usar em suas campanhas de marketing de saúde. Desde gráficos e gráficos até imagens dos provedores e do pessoal, os visuais podem ajudar a envolver os pacientes potenciais e tornar seu marketing de saúde mais eficaz.

Acompanhe e analise seus resultados

Medir e acompanhar seus esforços de marketing é uma parte essencial para refinar sua estratégia e torná-la mais eficaz.

  • É importante rastrear o número de  seus clientes/pacientes em potencial que estão visitando seu website, alcançando sua clínica, agendando consultas, atendimentos.
  • Também é importante rastrear de onde esses clientes estão vindo. Isto o ajudará a identificar áreas de melhoria em seus esforços de marketing e determinar que tipos de marketing são mais eficazes.
  • É importante rastrear as ações que os pacientes estão tomando uma vez que estão em seu site. Isto o ajudará a identificar quais partes de seu website ou materiais de marketing são mais envolventes e onde você pode precisar fazer melhorias.

O rastreamento das taxas de cliques de diferentes tipos de conteúdo e imagens também pode ajudá-lo a identificar áreas de melhoria.

Procure oportunidades para se conectar e engajar

O marketing não é uma atividade esporádica, mas um processo contínuo que provavelmente se estenderá por muitos anos.

  • É importante envolver continuamente novos pacientes/clientes e permanecer relevante em suas mentes.
  • Há muitas maneiras de fazer isso, incluindo a participação em eventos e a conexão com organizações e outros profissionais. Você também pode usar as mídias sociais para se conectar com pacientes/clientes potenciais e permanecer engajando-os.
  • Envolver-se e manter as pessoas envolvidas pode ajudá-lo a permanecer no topo da mente deles, quando estão pesquisando opções de tratamento, serviços, fazendo  identificar   as necessidades que você atende. 

E aí vamos começar as estratégias de marketing e posicionamento  para  atender com conexão que fideliza seus clientes/pacientes entregando um resultado extraordinário?